Domingo, 01 Janeiro 2017 21:52

Eleitos tomam posse e reafirmam desejo de união

Escrito por 

Em sessão solene da Câmara Municipal, realizada no Clube Recreativo Carmopolitano (Praça de Esportes) no domingo, 01 de janeiro de 2017, tomaram posse os onze vereadores, o prefeito e o vice-prefeito de Carmópolis de Minas, eleitos para um mandado de quatro anos, com término previsto para 31 de dezembro de 2020. Prestaram juramento e foram empossados para a 18.ª Legislatura os vereadores Antônio Gabriel Francisco Rabelo Lara (PSDB); Antônio Pinto de Vasconcelos (PSD); Célio Roberto Azevedo (PSD); Dirceu da Silva (PSD); Geraldo Lucas de Lima e Silva (DEM); Gilberto Arnaldo de Freitas (PSD); João Francisco Vieira (PSD); José Munir Machado (PSDB); Marcelo de Freitas dos Reis (DEM); Onaldo José dos Santos (PSDB) e Sérgio Damião Morais (PSDB). Na mesma cerimônia tomaram posse o prefeito reeleito Geraldo Antônio da Silva (PSD) e o vice-prefeito José Omar Paolinelli (PSD).

A solenidade teve início às 20h07, apresentada pelo ex-vereador Antônio Batista Oliveira. Um bom público compareceu ao poliesportivo, para participar do evento que foi dividido em três etapas: posse dos vereadores, eleição da Mesa Diretora do Legislativo e posse do prefeito e do vice. A sessão da Câmara foi inicialmente presidida pelo vereador Antônio Pinto de Vasconcelos, candidato eleito mais idoso. Sob aplausos e manifestações diversas do público, os vereadores eleitos foram chamados nominalmente à Mesa, assim como o prefeito e o vice, juntamente com o vice-prefeito que terminava o seu mandato, Gilberto Rabelo Silveira (DEM). Também convidado a fazer parte da Mesa o vice-prefeito eleito e já empossado em Passa Tempo (MG), Orides Alves dos Santos (PSD).

A ex-prefeita Maria do Carmo Rabelo Lara, candidata derrotada nas eleições de outubro de 2016 e seu esposo AntônioJosé Lara, estiveram presentes, prestigiando a posse de seu filho Antônio Gabriel no cargo de vereador. Após a apresentação do Hino Nacional, o presidente da sessão convidou o vereador Marcelo para ocupar o cargo de secretário interino, lendo o termo de transferência da sessão da Câmara, de sua sede própria para o poliesportivo. Na sequência foi recebida a documentação dos eleitos, composta do diploma da Justiça Eleitoral e da última declaração de bens.

Os vereadores prestaram juramento individual, com o braço direito estendido sobre o público e afirmando: “Assim o prometo” e foram declarados empossados pelo presidente. O secretário leu, em seguida, o requerimento de inscrição da única chapa apresentada para concorrer à Mesa Diretora, propondo para presidente o vereador Marcelo de Freitas dos Reis (DEM); para vice-presidente Antônio Pinto de Vasconcelos (PSD) e secretário Célio Roberto Azevedo (PSD). 

Realizada a votação em escrutínio secreto, a chapa única foi declarada eleita por sete votos favoráveis e quatro contrários. A partir daí, a Mesa eleita passou a dirigir os trabalhos, dando início à posse do prefeito e do vice, também com a verificação de conformidade da documentação de cada um deles: diplomas e declarações de bens. Os eleitos também fizeram seus juramentos, prometendo cumprir dignamente os mandatos a eles confiados, guardar as constituições e as leis e sob a proteção de Deus trabalhar pelo engrandecimento do município. Em seguida o presidente da Câmara declarou empossados o prefeito e o vice, sob aplausos e gritos da plateia e queima de fogos no lado externo do ginásio poliesportivo. Discursando em seguida, Gilberto Rabelo Silveira fez um breve balanço de sua gestão enquanto vice-prefeito que deixava o cargo. Lembrou seus 36 anos de vida pública e afirmou ter sido uma grande honra trabalhar com o prefeito Geraldo Antônio e sua equipe. Citou a crise econômica, ética e moral que assola o Brasil, mas lembrou que ele e o prefeito, apesar das desconfianças surgidas no início do mandato, chegam ao fim da gestão fortalecidos pela amizade e o dever cumprido. Lembrou ainda seus 26 anos de mandato como vereador, fez alusão a cargos desempenhados em entidades públicas e privadas e grifou: “Quem exerce cargo público precisa prestar contas. É o que faço neste momento.” Gilberto definiu o Poder Legislativo como a base da pirâmide democrática, pois representa o povo e abriga todas as ideologias de partidos. E concluiu afirmando: “Ser honesto e ético na condução da coisa pública não é dever, é obrigação de cada ser humano. Anormal é ser desonesto.” Em seu discurso de posse, o vice-prefeito José Omar cumprimentou o povo de Carmópolis, que acreditou em seu grupo político, e afirmou que o trabalho da nova administração se pautará pelo cumprimento das promessas de campanha. Para ele será um trabalho árduo, devido à situação política e financeira que o país atravessa. Disse que os municípios lutam por uma melhor distribuição de recursos tributários e concitou a Câmara a se unir, para juntar forças suficientes para conseguir o que o povo precisa, independentemente de posições partidárias e ideológicas. Afirmou que estará ao lado do prefeito para cumprir as metas estabelecidas na campanha vitoriosa e destacou a oportunidade de continuar seu trabalho na vida pública, agora na condição de vice-prefeito. José Omar agradeceu às crianças, à juventude e às pessoas mais velhas pelo apoio e carinho. Agradeceu também à sua família e aos médicos de Carmópolis, fazendo uma referência especial à morte do cirurgião carmopolitano Luciano Henrique Santos, que considerava como verdadeiro irmão, deixando uma lacuna na medicina local. E adiantou que fará o possível para tornar Carmópolis um município cada vez mais próspero.

 

Lido 361 vezes Última modificação em Sábado, 11 Fevereiro 2017 12:32

E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Quem somos

Somos a Câmara Municipal de Carmópolis de Minas. Trabalhamos em prol de melhores condições para todo o povo de nossa cidade.

Venham nos visitar, conheçam nossa cidade.